Sugestões para incrementar o turismo na cidade de Vacaria

O texto a seguir é uma reflexão sobre como a cidade de Vacaria, no Rio Grande do Sul, pode vir a incrementar sua receita com um fluxo maior de turistas.

A cidade de Vacaria fica na região nordeste do Rio Grande do Sul, na parte dos Campos de Cima da Serra, onde a altitude média fica na casa dos mil metros acima do nível do mar. Vacaria está completando 170 anos de emancipação política. Até 1850 fazia parte do extenso município de Santo Antônio da Patrulha. O nome Vacaria vem das enormes quantidades de gado bovino que passavam pela localidade, um importante entreposto de animais de corte em todo século 19.

De cruzamento de dezenas de rotas por onde passavam tropeiros, Vacaria hoje é uma cidade com uma economia baseada na plantação de maçãs e soja. A cidade tem um comércio diversificado, animado e, em boa parte, voltado para atender as necessidades de quem trabalha no campo. São dez concessionárias de tratores de diferentes marcas, desde as tradicionais norte-americanas como as novíssimas LS, da Coreia do Sul, e a indiana Mahindra.

Vacaria é uma cidade fria. Uma das mais frias do Rio Grande do Sul. A figura do gaúcho, com sua indumentária típica incluindo a bombacha, as botas, o lenço e o chapéu, em Vacaria tem a presença atávica da capa de lã, do poncho, do capote.

Em 2013 a cidade registrou uma nevasca. Uma formação de neve de verdade, que durou várias horas durante uma noite de inverno.

A cidade é cortada por duas rodovias federais, a BR-116 e a BR-285, além de ter seu mapa riscado por uma linha férrea de carga regular. Para completar a boa situação logística, Vacaria dispõe de um aeroporto, ainda não operacional, capaz de receber aviões de porte de um Embraer-190, um Boeing 737 ou um Airbus A320. A empresa Azul, com sua subsidiária Azul Conecta, já deu mostras que pretende operar voos entre Vacaria e Porto Alegre nos próximos meses.

Com todas essas coisas boas para fazer a cidade acontecer como polo turístico, Vacaria ainda é tímida nesse setor da economia. Pode muito mais. Por isso esse texto aqui tem a pretensão de dar algumas sugestões para reposicionar a cidade para receber mais turistas. Com isso aumentar o volume de empregos em outras áreas, desde a hotelaria e gastronomia, passando pela manutenção de aeronaves e os serviços em terra de apoio ao voo.

A cidade tem bons hotéis, condizentes com o tamanho da população, de cerca de 80 mil habitantes.

Para começar o negócio, é importante que Vacaria seja mostrada ao mundo. Ok, não precisa ser o mundo em um primeiro momento. Mas, o Brasil precisa entender que o município dos Campos de Cima da Serra tem atrativos muito interessantes, a começar pelo frio – que faz com que todas as casas tenham um lareira ou um fogão a lenha – e pela geografia do lugar. Os Campos de Cima da Serra são uma topografia única, com paisagens de tirar o fôlego. Tudo muito tipicamente gaúcho.

É importante que haja divulgação da cidade nos mais diferentes meios, desde folhetos e cartazes em papel distribuídos em agências de viagens, passando por vídeos em mídias tradicionais e peças nas redes sociais para diferentes públicos.

Vacaria precisa tornar-se mais conhecida.

Também é importante ativar pra valer o aeroporto local, que foi concluído há dez anos e ainda não tem voos regulares. Para isso é importante que a prefeitura de Vacaria e o empresariado local comecem a criar a demanda por voos entre a cidade e a capital dos gaúchos. Quem sabe até um voo para alguma cidade de Santa Catarina?

Ao mesmo tempo em que a cidade for sendo mostrada como destino turístico, o poder público pode caprichar ainda mais na limpeza geral das suas ruas e belas praças. Vacaria tem uma praça linda no Centro da cidade, com uma catedral de pedra monumental, dedicada à Nossa Senhora da Oliveira. Igreja fantástica.

Claro, é bom pensar em alguns festivais e encontros anuais para colocar Vacaria no calendário de eventos de forma mais efetiva. A cidade já faz um rodeio ao estilo gaúcho a cada dois anos nos meses de fevereiro. Mas é preciso mais. Que tal pensar em um evento aeronáutico, do tipo encontro de aviões antigos? Espaço tem.

A cidade tem atrações muito interessantes, especialmente para quem gosta de opções do tipo hotel-fazenda. Há o Capão do Índio, a Fazenda do Socorro, entre outras. Também as iniciativas como a Vinícola Campestre, uma opção luxuosa para quem gosta de descobrir novas fronteiras na enologia, e a fabricação de queijos tipo Grana Padano, da empresa Rasip. A marca tem uma loja às margens da BR-116 com uma grande variedade de queijos, vinhos, massas e azeites, além de outras delícias nacionais e importadas. A loja também vende maçãs de altíssima qualidade.

Pertinho de Vacaria, na divisa dos municípios vizinhos de Bom Jesus e São José dos Ausentes, há uma pousada muito interessante para quem busca o turismo rural. É a Pousada das Flores. Vale a pena conhecer, incluindo o roteiro no passeio pelos Campos de Cima da Serra.

Há muitas possibilidades para incrementar o turismo em Vacaria. É preciso que a cidade queira. E há algumas lideranças empresariais querendo. Basta fazer uma conexão mais efetiva entre elas.

A cidade tem muito a ganhar com o crescimento do turismo, com mais empregos e oportunidades de renda. E o Rio Grande do Sul e o Brasil ganham mais um destino turístico com clima bastante diferenciado, cultura típica e muitas possibilidades na gastronomia e na enologia.

Publicado por Miguelito Medeiros

Editor da Rivazto, consultor de Marketing, Comunicação & Política

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: